Quem é “PC”, jogador brasileiro em acensão no Orlando City?

O Novo brasileiro do Orlando City ganha cada vez mais espaço no time principal e foi peça fundamental para garantir o empate no jogo contra o Chicago Fire.




PC chegou ao Orlando City no início da temporada, vindo do Tampa Bay Rowdies,

Victor Pagliari Giro, mas conhecido como PC, chegou ao Orlando City no início da temporada, vindo de uma temporada no Tampa Bay Rowdies, que recentemente mudou da NASL para a USL. Mas os olhos do clube viraram em sua direção, quando no ano passado, marcou no segundo tempo da prorrogação, o gol que eliminou o Orlando City da U.S. Open Cup 2016 Lamar Hunt, quando jogava pelo Fort Lauderdale Strikers, colocando o time na final da competição pela primeira vez na história…

Aos 22 anos, PC assinou com o OC por 4 anos, enquanto aguarda o visto P-1 e o Certificado de transferência internacional.

“Ele é um jogador jovem, rápido e habilidoso, nos dará a criatividade e versatilidade no lado esquerdo do campo”, disse na época o gerente geral do Lions, Niki Budalic.

LEIA TAMBÉM: Kaká é convocado para defender a seleção da MLS em duelo com o Real Madrid
LEIA TAMBÉM: Curt Onalfo, treinador do Los Angeles Galaxy é brasileiro

PC tem 22 anos, foi revelado nas categorias de base do SC Corinthians e pode atuar tanto como lateral esquerdo, quanto pelo meio campo e ala.

O PC surgiu no time B do Corinthians antes de se mudar para o Strikers em 2015. Marcou oito gols e deu quatro assistências, nas 46 participações pelo clube do sul da Flórida, até de ser vendido aos Rowdies no meio da temporada de 2016. Em Tampa, marcou um gol, deu uma assistência nos 14 jogos pelo clube.

PC tem se destacado nos treinos e nas partidas que tem oportunidade de jogar. Sua disposição e habilidade foram fundamentais na manutenção do empate, na batalha frente ao Chicago Fire, quando o Orlando City jogou grande parte da partida, com menos jogadores em campo.



VIDA EUA: Nos Estados Unidos, existe preconceito com brasileiros?
VIDA EUA: 3 coisas que se aprende em 5 anos nos Estados Unidos